14 Setembro, 2009

EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NO BRASIL




Neste semestre do PEAD, teremos a interdisciplina EJA, cuja emenda é: 

O sujeito jovem e adulto em suas diferenças e especificidades: análise de discurso e observação de práticas cotidianas; estudo e aprofundamento de relações que considerem as questões teórico-práticas voltadas para a Educação de Jovens e Adultos (EJA). De acordo com o Parecer CEB nº 11/2000, a Educação de Jovens e Adultos (EJA) representa uma dívida social não reparada para com os que não tiveram acesso a e nem domínio da escrita e leitura como bens sociais, na escola ou fora dela, e tenham sido a força de trabalho empregada na constituição de riquezas e na elevação de obras públicas. Ser privado deste acesso é, de fato, a perda de um instrumento imprescindível para uma presença significativa na convivência social contemporânea. 

A EJA possui as seguintes funções: 

Função reparadora: Que não se refere apenas à entrada dos jovens e adultos no âmbito dos direitos civis, pela restauração de um direito a eles negado, o direito a uma escola de qualidade, mas também ao reconhecimento da igualdade ontológica de todo e qualquer ser humano de ter acesso a um bem real, social e simbolicamente importante.

Função equalizadora: Relaciona-se à igualdade de oportunidades, que possibilite oferecer aos indivíduos novas inserções no mundo do trabalho, na vida social, nos espaços da estética e nos canais de participação. A eqüidade é a forma pela qual os bens sociais são distribuídos tendo em vista maior igualdade, dentro de situações específicas. Nessa linha, a EJA representa uma possibilidade de efetivar um caminho de desenvolvimento a todas as pessoas, de todas as idades, permitindo que jovens e adultos atualizem seus conhecimentos, mostrem habilidades, troquem experiências e tenham acesso a novas formas de trabalho e cultura. 

Função qualificadora: Se refere à educação permanente, com base no caráter incompleto do ser humano, cujo potencial de desenvolvimento e de adequação pode se atualizar em quadros escolares ou não-escolares. Mais que uma função, é o próprio sentido da educação de jovens e adultos. Em poucas palavras, as principais funções da EJA é reparar uma dívida inscrita em nossa história social e na vida se tantos indivíduos, igualar as oportunidades e propiciar a todos a atualização de conhecimento por toda a vida.

1 comentário:

Simone disse...

Olá Sueli!
Observo que o material de EJA te chamou a atenção. Já tiveste alguma experiência com educação de jovens e adultos?
No texto "Estado e Educação Popular", Moacir Gadotti refere que os termos educação de adultos, educação popular, educação não formal e educação comunitária são usados, muitas vezes, como sinônimos, mas não são. Já pensaste sobre isso? Vale a pena dar uma olhada no texto.
Um abraço, Simone - Tutora sede